"Um Lugar ao Sol" dá menos que novela das 7 e evidencia que é a principal culpada de seu fracasso


Cauã Reymond como Christian, se passando por seu irmão Renato, em "Um Lugar ao Sol"

A Globo errou na estratégia de lançamento de "Um Lugar ao Sol". Isso é um fato. Entretanto, a cada dia que passa, se torna mais nítido que a principal culpada de seu fracasso é ela mesma. Basta analisarmos o Ibope de ontem em que a novela das 9 registrou 22.0 de média, enquanto a recém estreada "Quanto mais Vida, Melhor" marcou 22.8, ambos números de São Paulo, principal metrópole para o mercado publicitário.

Nas últimas semanas os fãs argumentaram que a responsável pelo fracasso da trama de Licia Manzo foi a Globo por ter lançado a produção em novembro, próximo ao fim do ano quando as pessoas começam a sair mais e ver menos TV, e por ter recebido o horário em baixa de "Império". As duas informações estão corretas, porém as condições de estreia da novela das 7 foram piores e não impediram que ela fosse a novela mais vista na noite de ontem.


Neném (Vladimir Brichta), Paula (Giovanna Antonelli). Guilherme (Mateus Solano) e Flávia (Valentina Herszage), os protagonistas de "Quanto mais Vida, Melhor"

"Um Lugar ao Sol" estreou em 8 de novembro e "Quanto mais Vida, Melhor" no último dia 22. Se estrear dia 8 é ruim, dia 22 é ainda pior. Em relação as antecessoras de cada uma, "Império" marcou 29 pontos em sua última semana e "Pega Pega" 21. Duas grandes desvantagens para a trama protagonizada por Giovanna Antonelli e companhia. Ainda é cedo para saber se a trama das 7 será sucesso, afinal, apenas dois capítulos foram exibidos. A comparação aqui levantada é para destacar que a novela das 9 tinha condições de marcar mais, mesmo em fase inicial e enfrentando situações adversas.

Outro ponto levantado para o fracasso de "Um Lugar ao Sol" foi sobre as constantes mudanças de horário por causa do futebol. As mudanças claramente afetaram a novela, mas há uma semana completa em seu horário habitual, nada mudou em seus índices. Nem com o fim de Gênesis, no qual a Record caiu 3 pontos entre segunda e ontem, a produção esboçou alguma reação.

Dificilmente a trama estrelada por Cauã Reymond não será a menos vista da história do horário. Para a Globo, resta torcer que o "BBB 22" faça sucesso e consiga gerar sala de espera no produto anterior. Se nem assim subir, o jeito vai ser contar os dias para a estreia de Pantanal.